A realidade da pregação do evangelho na região noroeste brasileira empolga e desafia os apaixonados por missão. A Amazônia, com sua exuberância, esconde um grande desafio. Segundo pesquisa da revista Ultimato em 2014, no Brasil há oito segmentos menos evangelizados, sendo sete socioculturais e um socioeconômico. Destes, destacamos dois: os indígenas e os povos ribeirinhos da Amazônia.

Na bacia amazônica há 37 mil comunidades ribeirinhas ao longo de centenas de rios e igarapés. As pesquisas mais recentes apontam a ausência de igrejas evangélicas em cerca de 10 mil comunidades.

Considerando que o chamado é para que toda a igreja, pregue todo o evangelho, a todas as nações, tribo, língua e povo, é que surge, como parte da proposta de Missão Global a construção de uma embarcação chamada “Igreja Que Navega”.

A Igreja Que Navega apresenta três objetivos:

  • Apoio à Missão Global entre comunidades ribeirinhas;
  • Chamar a atenção às necessidades de Missão Global na Amazônia;
  • Fortalecer à igreja no interior do Amazonas.

O objeto deste trabalho consiste de um barco, que se propõe a navegar através dos rios mais distantes do Amazonas, abrigando no seu interior uma família pastoral e obreiros bíblicos na sua tripulação, ter instalações que permitam a realização de reuniões comunitárias, palestras e cultos públicos. A proposta é um auditório dentro do barco com capacidade para 110 pessoas.

Disclaimer